As praias de Big Island

 

Apesar de ser a maior ilha do arquipélago, a Big Island apresenta a menor quantidade de ilhas comparativamente às suas irmãs. Tal deve-se ao facto de esta ilha ter uma actividade vulcânica acima das restantes, pelo que durante muito tempo não só permaneceram desconhecidas como são bastante mais recentes que as das outras ilhas.

Contudo, a Big Island apresenta ainda assim uma enorme variedade de praias belíssimas, ao longo de mais de 428Km de costa. Esta é uma (muito) pequena amostra das que visitei durante a minha estadia.

 

 # Areia negra

Kahena – o carro é deixado na berma da estrada principal, fazendo-se depois um pequeno caminho de pedras (com a atenção devida) que nos leva a uma das praias de areia negra da ilha, com ondas de um azul reluzente que adquire tons prateados ao final do dia. Para os olhos mais sensíveis, é importante avisar que aqui o nudismo é permitido.

“Nasceu” em 1955, resultante das correntes de lava, e após o terramoto de 1975 “afundou” subitamente 90cm, o que fez com que as escadas de pedra previamente construídas tenham desaparecido na porção final e tenha de se “saltar” para a areia. Para lá chegar é preciso conduzir ao longo da Estrada 137, uma das mais bonitas da ilha.

por do sol na praia de areia negra de Kahena

 

# Areia verde

– Green Sands Beach – maravilhosa praia de areia verde e macia, que deve a sua cor à grande quantidade de olivina – uma pedra semi-preciosa que se encontra sobretudo em grãos (ou em pedra, para os sortudos que a encontrarem dentro de uma cave adjacente à baía). As águas são tendencialmente calmas e muito convidativas.

Green Sands Beach

 

as areias verdes de Green Sands

 

Antes dela, a “Road to the Sea” ou “estrada para o mar” é uma estrada de terra batida junto à costa, que só deve ser atravessada a pé ou por jeeps (idealmente por 4×4). Para quem circula num carro alugado e não quer percorrer os 3.2Km, uma família está sempre no início do percurso a tentar vender um lugar num dos seus veículos (e cobrar 20 a 30 dólares). A estrada é muito acidentada, encontrando-se algumas zonas enlameadas e formando grandes poças se tiver chovido recentemente, o que obriga os condutores a procurar caminhos alternativos. Para quem vai a pé, deve levar uns bons ténis e preparar-se para uma caminhada fácil mas longa, sendo que se os dias estiverem secos vai ser alvo de muita poeira. No meu caso pedi boleia no regresso… a uma família de chineses! Bem mais divertido que voltar a pé de novo!

Road to Sea

# Areia branca

               – Kua Bay – Uma pequena baía com uma praia lindissíma de um azul inigualável e areias claras, convidativo para apanhar sol ou mergulhar nas suas águas translúcidas. Por vezes há ondas que para além de ganharem grandes dimensões se tornam perigosas pela presença de body-boarders e surfistas menos cuidadosos.

 

Kua Bay
daqueles azuis que não se esquecem!

      – Carlsmith Beach Park – em Hilo, não tão bom para snorkelling mas com algumas tartarugas

(vista aérea)

 

     – Hapuna Beach – mais comprida que as restantes que visitei e categorizada como a 3ª melhor praia para famílias pelos leitores da Travel+Leisure

 

# Praias para Snorkell

  – Kapoho Tide Pools – os sinais são claros: levar memórias e deixar apenas pegadas. Não que seja possível deixar pegadas num trajecto quase sempre de alcatrão e pedra, e, uma vez chegados aos pequenos aglomerados de areia, o que mais queremos é entrar nas águas (algumas delas aquecidas pelas correntes subterrâneas de lava).

As piscinas de Kapoho são o local favorito da zona este para a prática de snorkelling, quer em quantidade quer em diversidade, vendo-se desde peixes pequenos a maiores, mais ou menos coloridos e cerca de 8 tipos de corais. Por formar uma pequena baía, a zona é segura e relativamente protegida de correntes.

Área de Snorkelling de Kapoho

   

  – Richardson Ocean Park – praia vigiada em Hilo com poucas ondas e muito conhecida na área para Snorkell.

apenas areia?.. as vezes e preciso “ver” melhor 😉

– Kahalu’u Bay Beach (Kona) –  aclamado como um dos melhores locais para a prática de snorkelling da zona oeste de Big Island, tem para além de diversas espécies de peixes  lagostas, enguias e polvos. O melhor local de observação fica a cerca de 30 metros da costa, onde a água se torna mais clara e rica em peixes de maiores dimensões. Por vezes é possível nadar com tartarugas e, à distância, observar golfinhos. Fica a apenas a cerca de 20 minutos de Kailua-Kona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.