Château de L’Islette – um palácio sobre o lago

Às vezes o acaso leva-nos a locais fantásticos, e neste dia foi exactamente isso que se passou. Tínhamos saído em busca do Castelo de Azay le-Rideau, um dos mais conhecidos desta região do Loire, destacando-se por estar envolvido por um lago que lhe dava aquele charme especial. Não esperava portanto que, exactamente na mesma vila, houvessem não um mas dois Chateaux com estas características.

Considerando que a entrada em cada um destes recintos pode oscilar entre 10 a 20 euros – e que em alguns casos não é possível observar a estrutura ou jardins nem sequer das vedações – tinhamos decidido que este era um dos castelos a visitar. 

Logo após o pórtico da entrada, um pequeno caminho conduz-nos até uma ponte de madeira após a qual o castelo ostenta o seu encanto tranquilo. À esquerda, um pequeno anexo (em tempos um moinho de milho do sec.XV), de paredes forradas por uma trepadeira, é hoje em dia uma loja com pastelaria e uma amorosa esplanada de cadeiras coloridas debruçadas sobre o lago.

Um castelo habitado

A propriedade foi adquirida nos anos 60, na altura em péssimo estado de conservação.

Qual verdadeiro Château dos tempos modernos este é – imagine-se – ainda habitado hoje em dia por uma família!! Esta reside no Château durante a maior parte do ano, sendo que de Maio a Setembro se muda para uma quinta vizinha. Assim, conseguem rentabilizar o aluguer do espaço com visitas de turistas e eventos musicais, ajudando a suportar as despesas intrínsecas à manutenção de um local de tão grandes dimensões. Por isso, não há coisa mais curiosa do que ver as fotos desta família (quase!) igual a tantas outras expostas na cozinha juntamente no meio de desenhos e horários escolares!

Lagos, bosques, jardins e divisões históricas

O complexo do Château de L’Islette é atravessado por um rio e dotado de um parque de estilo inglês e de um jardim.

Nas margens do Indre, para além de piqueniques na relva e espreguiçadeiras à sombra das copas das árvores, é possível alugar barcos a remos e vaguear juntamente com a nossa imaginação. Na periferia, um burro, póneis e ovelhas fazem as delícias dos mais pequenos, que podem ainda mascarar-se durante a visita com trajes da cavaleiros e princesas.

Piso 0 – Capela (sec.XVI, construída antes do próprio castelo) e Sala dos Guardas (actualmente dedicada ao romance entre Camille Claudel e o escultor Rodin).

Piso 1 – Cozinha e Sala de Jantar, Grande Sala (de tectos, lareira, lambrins, painéis e medalhões pintados) e Quartos.

Uma história de amor entre dois artistas

O Château de L’Islette foi também palco do romance vivido secretamente entre os dois escultures, Camille Claudel e Rodin, no início da década de 1890.

Dicas Práticas

Horários – aberto todos os dias desde 1 de Maio a 30 de Setembro, das 10h às 19h (última entrada às 18h).

Preços – Adultos 9 euros // Crianças, adolescentes até aos 18 anos e estudantes até 25 anos (após apresentação do cartão de estudante) – 5.50 euros // Gratuito para menores de 8 anos.

Site oficial – www.chateaudelislette.fr


Anexo onde se localizava o antigo moinho e que hoje é Casa de Chá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.