#D80 – Da Ruta 40 ao Glaciar Perito Moreno

Os primeiros quilómetros da Ruta 40 rasgam a paisagem caracterizada por vastas planícies douradas e uma ou outra elevação rochosa de tipo sedimentar. É a chamada “estepa patanónica”, arbustos e plantas de pequenas dimensões habituadas a ambientes ventosos e praticamente sem chuva.  Acompanham-na lagos e lagoas azul turquesa, de tom puro e glacial assim como alguns condores que sobrevoam a estrada (e podendo atingir até 3m de envergadura) e Guanacos (lamas) que a tentam atravessar ocasionalmente.

São 3 horas que distanciam Puerto Natales de El Calafate, cidade que vive exclusivamente do turismo e onde pernoitam a maior parte das pessoas que se dirigem para o Glaciar Perito Moreno, a 80Km de distância.

O tempo modifica-se à medida que seguimos para norte, o céu enchendo-se de nuvens e o pára-brisas de chuva que teima em cair. A temperatura desce abruptamente quando nos aproximamos do recinto do Parque Nacional Los Glaciares – Património Mundial da UNESCO desde 1981 e com uma dimensão total de 726,927 hectares -, albergando para além do Perito Moreno os glaciares Upsala, Viedma (o maior da Argentina e segundo maior da América do Sul, com 975Km) e Spegazzini. Este Parque Nacional tem também “glaciares de altura”, glaciares que se formam nas montanhas com a neve que se acumula ao longo dos anos.

Geologicamente, os glaciares resultam de processos de sucessivos arrefecimentos e aquecimentos da Terra. Acomodam-se pelos vales por entre as montanhas à medida que se afundam no solo, devido ao seu peso e grande poder erosivo. Quando derretem e/ou retrocedem, deixam na depressão onde antes se encontravam a água que forma os grandes lagos glaciares. Depois da Antártida, o sul dos Andes Patagónicos apresenta a maior superfície coberta por glaciares do hemisfério sul. Neles, o Campo de Gelo Patagónico Sul – com 48 glaciares principais e mais de 100 glaciares menores – é uma região gelada com 370Kms de comprimento partilhada pelo Chile e Argentina.

O Perito Moreno é o glaciar mais extenso da Argentina e talvez o mais conhecido da SudAmérica. Encontra-se assente sobre o Canal de los Témpanos, com 160 metros de profundidade e uma extensão (254Km2) superior à da cidade de Buenos Aires (203Km2). Alcança uma altura de 40 a 70 metros na sua zona mais elevada. É um gigante de montanhas geladas que se impõe firmemente à nossa frente, lembrando-nos do quanto pequeninos somos no mundo e, ainda assim, do quanto estrago somos capazes e estamos dispostos a fazer.

A acessibilidade é óptima, bastando estacionar o carro e percorrer um ou vários dos passadiços que nos levam ao seu encontro, com diferentes distâncias e graus de complexidade.

 

Trilhos no Glaciar Perito Moreno:

– circuito inferior (vermelho) – 1100m – complexidade elevada, 1:15h

– caminho do bosque (verde) – 570m – complexidade moderada, 45minutos

– passeio central (amarelo) – 600m – complexidade baixa, 1 hora

– passeio acessível (preto) – 565m – complexidade muito baixa, 30 minutos

– caminho da costa (azul) – 1117m – complexidade média, 1:30h

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.