Grand Turk – A ilha do mar azul

Com uma população de cerca de 6 mil habitantes, Grand Turk pertence ao arquipélago de Turcos e Caicos, um conjunto de mais de 40 ilhas planas a sul das Bahamas e a noroeste da República Dominicana. Completamente rodeadas pelo Oceano Atlântico, não se pode dizer que pertençam verdadeiramente ao mar das Caraíbas. Nas suas águas repousam mais de 1000 navios naufragados.

              Os primeiros habitantes destas ilhas – apelidados de Lucayans e provenientes da América do Sul – estabeleceram-se cerca de 800 anos antes da chegada de Cristovão Colombo, em 1942 (12 de Outubro). Toda a população nativa foi dizimada pelos espanhóis em apenas 25 anos – quer através do trabalho da escravatura, quer por homicídios em massa ou doenças trazidas da Europa. São actualmente uma das colónias da coroa britânica, sendo o inglês a língua oficial.

              Um dos portos predilectos para refúgio dos piratas, Grand Turk tornou-se um grande exportador de sal no séc.XVII, indústria que se manteve por cerca de três séculos até 1970.
Os franceses instalaram-se no séc.XVIII, sendo depois a ilha integrada no território das Bahamas (1764) antes de passar a pertencer à coroa britânica. Os primeiros imigrantes americanos terão chegado por meados de 1790.   

              Com uma espectacular praia frente ao porto de cruzeiros, de um azul daqueles indescritíveis, o uso das espreguiçadeiras e dos chapéus de sol é gratuito. Uma outra praia belíssima é a Governadors’ Beach, cheia de corais que convidam ao snorkelling.

               John Glenn foi o primeiro astronauta americano a orbitar a Terra e a sua nave despenhou-se nas águas de Grand Turk a 20 de Fevereiro de 1962. Por esse motivo, o complexo do porto tem uma instalação da NASA alusiva ao incidente, o Splashdown Grand Turk. Há réplicas da nave original e do próprio John Glenn no fato de astronauta. Merece uma hora de visita!

              Explorar Grand Turk

Actualmente, a economia de Grand Turk depende largamente do turismo, pesca e serviços de offshore. Ainda assim, esta mantém-se por enquanto uma ilha pouco desenvolvida e sem grandes resorts turísticos.

A única cidade chama-se Cockburn e localiza-se a cerca de 3 milhas do porto. O acesso dá-se por táxi, cerca de 7 dólares em cada sentido. Dotada de meia dúzia ruas paralelas, pode-se encontrar o mais antigo edifício da ilha, o Museu Nacional – e único museu do país. Outro ponto de interesse é a Igreja Anglicana, pequena mas uma das mais bonitas do país.

A caminho do norte de Grand Turk 1852 encontramos o seu monumento mais famoso, um farol desactivado de 18 metros e, novamente, o único destas ilhas.

Actividades

Grand Turk oferece das mais belas praias das Caraíbas, com uma azul intenso e inigualável. A primeira (Governor’s Beach) situa-se em pleno porto de cruzeiros, pelo que basta atravessar o pontão e deitar na língua de areia branca! Pillory Beach é das mais aconselhadas para praticar scuba diving. Para além disso há ainda kayaks disponíveis para aluguer e os célebres passeios de “banana”.

Aqui situa-se também o 3º maior recife de coral do mundo e a visibilidade é garantida até uma profundidade considerável, pelo que as principais praias têm equipamentos de snorkell

Gastronomia

Salada de camarão e risotto, “Conch Chowder” (uma sopa de cebola, tomate e pimentos), conch frita, frango de barbecue, lagosta grelhada e tarte de coco são os pratos mais conhecidos destas ilhas.

Segurança

Tal como em qualquer outro lugar, devem ser mantidos os cuidados necessários no que respeita a segurança: atitude vigilante, não deixar valores à vista (praia ou veículos) e fazer excursões apenas na companhia de guias oficiais são os mínimos recomendados.

Complexo de Cruzeiros

O complexo de cruzeiros de Grand Turk é um dos mais desenvolvidos destas ilhas e alberga um conjunto de lojas, uma enorme piscina com vista para a praia e o porto, zona de jogos com rede de volley ball, zonas de massagens e cabeleireiro. Tem também uma pequena piscina de ondas que recria as condições perfeitas para a prática de surf ou bodyboard.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.