Lovely Liubliana

Chovia quando cheguei a Liubliana; foi por isso a melhor altura de comprovar que a cidade é efectivamente pequena e que o hostel ficava a apenas 1Km de distância da estação.

Deixar a mochila, sair para comer algo e dar uma volta. O hostel fica numa das ruas que dá para a Dragon Bridge, um dos símbolos da cidade – o Dragão é a figura mítica mais encontrada.

Liubliana é uma cidade pequena, com cerca de 200 mil habitantes. Desenvolveu-se em torno da colina do castelo e mima-se com o pequeno rio que a atravessa. Caminhar por aqui é por isso simples e natural: as esplanadas requintadas alternam com os edifícios românticos e lojas de design. Mas tudo se conjuga, nada choca.

Para aproveitar bem o dia em Liubliana (e um dia chega para apreciar até sem pressas), recomendo começar a manhã pela subida à colina do castelo (através do funicular – 4€, com entradas – 10€, ou simplesmente a pé para os mais audaciosos – levem a bomba da asma).

Do castelo é possível observar toda a cidade; sendo uma fortaleza, tem uma praceta central bem aproveitada mas não muito “recheio”. Ainda assim é possivel ver a capela e a adega sem pagar.

Descendo à cidade, atravessamos o mercado principal, com frutas e legumes. Seguimos para as principais ruas, como Mestni Trg e depois Stari Trg. Pelo caminho passamos pela Catedral de Sr. Nicholas (1706), pela Camara Municipal (estilo renascentista, 1719) e pela Fonte dos 3 Rios, que simboliza os 3 principais rios da Eslovénia Central.

Esta fonte, estrategicamente colocada, marca o ponto para cortar caminho em direcção à principal praça da cidade. Basta atravessar um dos 3 braços que compõem a Triple Bridge e estamos em plena Praça Presernov, cuja icónica Igreja Franciscana da Anunciação (não sendo fã de igrejas, esta é imperdível…) se destaca pela sua cor rosada e estilo barroco.

Não faltam alternativas para almoçar ao longo do rio, e as esplanadas são tão convidativas quanto a cidade, traduzindo um estilo moderno e cheio de bom gosto, de quem quer receber bem. Caminhei mais um pouco até à zona universitária, onde um jardim relvado é rodeado pela Academia Filarmónica e pela Universidade de Liibliana, entre outros edifícios. Na periferia estão a Biblioteca Nacional e a Academia de Artes e Ciências.

Para a despedida, atravessar a zona nova da cidade, com o vermelho vibrante do Cooperative Bank e um café no terraço do Neboticnik, com vista por toda a cidade e a estender-se até aos Alpes.

Para outra ocasião ficam outros pontos de interesse não visitados, como o Parque Tivoli e Metelkova Mesto.

 

Igreja Franciscana da Anunciação, na Praça Presernov

 

Canais de Liubliana

 

Mercado em Liubliana

 

Vista da esplanada do Edifício Neboticnik

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.