Emails e uma carta

Joe e Cheryl. O casal que conheci a caminho da praia de Polihale (na ilha de Kauai, Hawaii) manteve sempre contacto comigo por email, à medida que me iam acompanhando através das publicações neste blog. Inclusive, pediram aos netos para criar uma conta que lhes permitisse seguirem as minhas pisadas no Instagram.

Joe e Cheryl nunca se esqueceram. Disseram-me uma vez que se sentiam como se fosse a filha que nunca tiveram, eles que criaram quatro rapazes. Tenho a certeza que, tal como os meus pais, terão muitas vezes ficado apreensivos com as minhas aventuras.

Joe e Cheryl sabiam que ia voltar a casa de surpresa no dia 19 de Maio. A 18, enviaram um email a perguntar se sempre tinha comprado um voo de regresso. “Como deve ser bom voltares a ver a tua família e descansar em segurança na tua própria casa”, escreveram.

Numa das minhas paragens no Chile, pedi a Joe e Cheryl a sua morada para que lhes pudesse enviar um postal. Em retribuição, pediram-me a minha em troca para que pudesse receber também um.

Joe e Cheryl escreveram-me não um postal mas uma carta da sua casa em Ohio. Não o escreveram para mim, mas sim para os meus pais! Nas duas páginas de linhas demarcadas a tinta preta mas que também podia ser de ouro, a letra trabalhada a contar a história de como nos tinhamos conhecido.

“She is always in our thoughts and we check on her almost daily. A one of a kind young lady.
Please remind her to let us know when she arrives safe at home.”

E, mesmo sem carta, eu não tinha como me esquecer.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.