Viajar para a Arábia Saudita: o próximo grande destino

País “proibido”, a Arábia Saudita abriu no final de 2019 as suas portas ao mundo, em função da autorização para a emissão de vistos turísticos para 49 países. E viajar para a Arábia Saudita passará a ser cada vez mais comum.

            As medidas revolucionárias e sem precedentes do Príncipe Herdeiro Mohammad bin Salman visam biliões de euros de investimento com o intuito de promover o país enquanto destino turístico global (e não somente religioso), fortalecendo, inovando e reinventando-se em infra-estruturas hoteleiras, culturais e empresariais. Sob o nome global de Vision2030, o conjunto de reformas lançadas pretende reduzir a dependência do petróleo enquanto potencia empresas do sector privado.

Nos próximos anos, a Arábia Saudita assistirá, em ritmo acelerado, ao renovar da paisagem da costa ocidental – a área escolhida como prioritária nestes investimentos. Locais como as ruínas de Al-Ula, a enorme biodiversidade do Mar Vermelho ou a cidade futurista ainda em construção NEOM (já chamada do projecto mais ambicioso do mundo, no valor de quase 500 mil milhões de euros) estão entre os cimeiros como contendo potencial turístico. A Comissão Saudita para o Turismo e Património Nacional definiu ainda 11 épocas principais de visita, a propósito de eventos particularmente apelativos que ocorrem por todo o reino.

Todos estes investimentos estimularão assim a estadia mais prolongada de quaisquer turistas que, habitualmente, optam pelos Emiratos Árabes Unidos – como o Dubai ou o Barhein, ambos ali tão perto. Só no âmbito da potenciação do turismo religioso, há o objectivo palpável de alcançar a visita de cerca de 30 milhões de pessoas – o que representa o dobro dos vistos religiosos emitidos até aos dias de hoje.

Como poderão ler adiante, viajar para a Arábia Saudita tem tudo para ser um dos objectivos dos próximos anos.

O reino da Arábia Saudita detém 5 locais com título de Património Mundial de UNESCO, encontrando-se em faze de aprovação mais 11. São eles Madein Saleh (2008), o Distrito de At-Turaif em ad-Dir’iyah (2010), a cidade histórica de Jeddah (2014), a arte rupestre da região de Hail (2015) e o Oasis de Al-Ahsa (2018).

            Para além das zonas acolhidas como Património Mundial da UNESCO, são 14 os mega-projectos já aprovados por toda a Arábia Saudita, dos quais se destacam:

Qiddiya– um parque de 334 Kms2 na periferia de Riade, num investimento de 7,5 biliões de euros que contemplará 5 áreas distintas: Parques e Atracções, Desportos e Bem-estar, Natureza e Meio Ambiente, Arte e Cultura, Movimento e Mobilidade. Terá, previsivelmente, a mais alta montanha russa e a mais alta “drop ride” do mundo.

NEOM – a cidade acima referida ficará localizada próximo da fronteira com a Jordânia e terá uma área 35 vezes superior à de Singapura. Terá casas ambientalmente sustentáveis, arquiteturalmente futuristas e escolas com professores holográficos em vez de reais.

Viajar para a Arábia Saudita
O Solar Dome usa a energia solar para dessalinizar a água do mar, tornando-a potável

Red Sea Project – ilhas de águas transparentes, deserto, montanhas de declives arrojados, um vulcão adormecido e ruínas arqueológicas são algumas das maravilhas que esperam os visitantes desta área eco-sustentável e sem pegada de carbono.

Viajar para a Arábia Saudita2
O Red Sea Project promete ser um destino sustentável e eco-friendly

Jabal Omar – conjunto de torres entre hotéis e edifícios residenciais com capacidade para 36 mil pessoas.

Amaala – Amaala, ou a “Riviera do Médio Oriente”, vai também comportar hoteis e apartamentos de luxo, um aeroporto e uma Academia de Belas Artes ao longo de uma área de 3 mil Kms2 situada entre NEOM e o Red Sea Project, gerando mais 22mil postos de trabalho localmente.  

Viajar para a Arábia Saudita3
Estabelecimentos de luxo em harmonia com o Mar Vermelho

Ad Diriyah – Local histórico onde se fundou e desenvolveu o reino, por mão da família Al Saud. Também chamada a “pérola da Arabia Saudita”, localiza-se na mesma zona de At-Turaif, a cidade do séc.XV feita de tijolos de lama que é Património Mundial da UNESCO (2010).

Viajar para a Arábia Saudita4
Palácio Salwa

Al Widyan – a zona cosmopolita da cidade de Riad vai albergar o maior centro comercial do mundo e incluir parques temáticos e aquáticos.

King Salman Park – jardins verticais e de inspiração islâmica, anfiteatros e salas de congressos, campos de golfe, complexos desportivos que incluem desportos de água, um labirinto e um passadiço circular de 7,5Kms são algumas das coisas que se poderão encontrar nesta estrutura conjunta 4 vezes maior que Central Park (Nova Iorque).

Viajar para a Arábia Saudita5
A grandiosidade do Parque, numa simulação vista de cima

– Torre Jeddah – a nova maior torre do mundo, ainda em construção, terá 1Km de altura e será 172 metros mais alta que o Burj Khalifa, no Dubai.

Viajar para a Arábia Saudita6
A Torre Jeddah promete rasgar os céus e atravessar as nuvens

Reserva Natural Sharaan – focada na preservação da zona montanhosa de Al Ula e no estabelecimento daquilo que foi, em tempos, uma zona rica em vegetação e vida selvagem. Vai integrar igualmente zonas residenciais de luxo, com centro de congressos e Spa.

Viajar para a Arábia Saudita7

– Metro de Jeddah – serão 3 as primeiras linhas de metro para a cidade de Jeddah, em funcionamento a patir de 2025.

– Metro de Riad – o investimento em 6 linhas de metro vai cobrir 176 Kms, contemplar 85 paragens e será capaz de transportar 400 mil passageiros diariamente – em carruagens sem condutor.

Metro na Arábia Saudita
Estação Oeste, uma das 4 principais do metro de Riad, já se encontra em construção

– Programa de Transporte Público Makkah – restruturação e desenvolvimento do serviço de metro, shuttles e autocarros com vista ao transporte dos milhões de visitantes religiosos para o Hajj e o Umrah.

Guarda este artigo no Pinterest!

Se ficaste curioso em viajar para a Arábia Saudita, lê o meu artigo sobre como obter o visto turístico aqui.

 

3 Comments

  1. Isabel Costa

    Muito interessante!
    Este país é realmente único e entranha-se. Mas nao se estranha tanto como pensamos antes de chegar:)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.